Conheça as melhores práticas para fidelizar pacientes!

4 minutos para ler

Fidelizar pacientes é uma tarefa complexa, mas que traz muitas recompensas, tanto pessoais quanto financeiras. Afinal, o segredo de um consultório cheio não é apenas atrair novos pacientes, mas fazer com que os antigos marquem consultas de acompanhamento com boa frequência.

Além disso, a fidelização permite que você faça o acompanhamento longitudinal do paciente, o qual fortalece a relação médico-paciente e é mais eficiente para o sucesso do tratamento. Quer entender as melhores práticas para fidelizar? Então, continue a leitura!

Atendimento personalizado

Uma das coisas que mais satisfazem o paciente é ter a sensação de que o médico o conhece bem. Assim, ele tem mais segurança nas consultas, consegue quebrar as barreiras de comunicação e estabelece uma boa relação médico-paciente. Esse vínculo afetivo, ligado ao cuidado, é muito positivo, sendo o alicerce da fidelização.

Ao pensar em frequentar outro profissional, a pessoa vai ponderar sobre as emoções positivas em relação a você, pesando melhor os prós de continuar com um acompanhamento no seu consultório e os contras de mudar de médico.

Ele sabe que uma boa relação médico-paciente pode ser difícil de encontrar. Então, fatores relacionados às dificuldades de acesso, como achar a consulta cara ou distante fisicamente, serão minimizados para não perder aquele vínculo único que vocês criaram.

Redução da espera

Por outro lado, um fator que, normalmente, deixa um paciente insatisfeito com as consultas é a fila de espera tanto para conseguir uma consulta quanto para ser atendido. Sem a sistematização trazida pela gestão de tempo, as agendas médicas podem ficar desorganizadas, favorecendo os atrasos.

Há vários erros comuns nesse sentido, como:

  • estimar incorretamente a duração média das suas consultas, colocando prazos pouco realistas. Por exemplo, colocar 15 minutos como horário para atendimento de psiquiatria, sendo que esse tipo de consulta pode demorar muito mais;
  • deixar horários insuficientes para intervalos, afinal é impossível, física e mentalmente, um profissional ser capaz de trabalhar por várias horas ininterruptas. O corpo e a mente precisam de um descanso e, se esse tempo não for levado em conta na agenda, o resultado será o atraso;
  • não ter um bom sistema de gestão de horário. Atualmente, a tecnologia permite a criação de agendas inteligentes, que produzem relatórios, integram-se a dispositivos móveis, trazem modelos de prontuários para acelerar o preenchimento de dados, entre outras funcionalidades.

Portanto, a boa gestão de tempo fideliza os pacientes, pois reduz os estímulos negativos durante a jornada de atendimento decorrentes de atrasos ou dificuldades de agendamento.

Comunicação eficiente

A medicina depende de uma comunicação eficiente, afinal, parte do diagnóstico clínico é obtida pela entrevista com o paciente. Saber seus antecedentes patológicos, sua história familiar e social, além de realizar uma boa caracterização dos sintomas são imprescindíveis para elaborar uma hipótese diagnóstica mais precisa.

Tudo isso exige habilidades comunicativas de fazer perguntas claras, entender em que quais momentos intervir na fala do paciente e estimular o diálogo aberto. No entanto, mais do que isso, para fidelizar é preciso compreender a dor subjetiva por trás do processo de adoecimento. Trata-se de mostrar para o paciente que você entende como ele se sente diante dos impactos que o agravo traz para a vida dele.

Ambiente agradável

Por fim, não deixe de cuidar do espaço físico da sua clínica, pois ele faz parte da experiência global do paciente. Se ele se sente desconfortável no ambiente, possivelmente julgará negativamente outros aspectos do atendimento. As emoções ocorrem em cascata e, assim sendo, uma sensação negativa aumenta a predisposição para que outras impressões também o sejam.

Os pacientes podem avaliar você pelo conforto do consultório. Se ele não for bonito ou não tiver um clima agradável, ele poderá achar que você não investe no seu bem-estar ou que a sua consulta não é boa o suficiente, atraindo poucos clientes e, assim, não gerando renda suficiente para realizar uma reforma no consultório.

Portanto, fidelizar pacientes com essas medidas aumenta bastante as chances de sucesso profissional. Para se manter no mercado de trabalho e ampliar seus resultados, é preciso oferecer uma experiência do paciente impecável e isso envolve investimentos em áreas além da própria medicina.

Quer receber estes conteúdos sobre atração e fidelização de pacientes diretamente nas suas redes sociais? Então, siga nossas páginas do Facebook, Twitter, Instagram e YouTube!

Você também pode gostar

Deixe um comentário